O modo como uma empresa reúne, administra e utiliza as informações internas e externas disponíveis sobre o seu mercado de atuação é que será decisivo para destacá-la da concorrência. É aí que o Big Data Management exerce papel primordial.

Quer saber o que é e o que a sua organização ganha com o Big Data Management (BDM)? Então, leia atentamente cada trecho deste post.

O que é uma solução de BDM?

Big Data Management (BDM) é um conjunto de ações para promover a coleta, armazenagem, organização, administração, governança e entrega de grandes volumes de dados, tendo em vista assegurar um alto nível de qualidade e torná-los acessíveis para as aplicações de Business Intelligence e Big Data Analytics.

O Big Data Management migra, integra e prepara os dados para serem utilizados na geração de relatórios, painéis de indicadores de desempenho — dashboards — e na formação da inteligência de negócios, especialmente voltada para a preditividade de novas tendências, assim como gerencia o ciclo de vida da informação — da sua origem até o seu descarte.

Como funciona o Big Data Management?

Algumas das principais ferramentas e funcionalidades desta solução tecnológica são:

  • adequação de dados: encontra e corrige erros nos dados armazenados;
  • integração de dados: combina dados de duas ou mais fontes diversificadas;
  • migração de dados: move dados de um ambiente tecnológico para outro, promovendo a sua compatibilidade;
  • preparação de dados: lê e seleciona os dados relevantes para os aplicativos de análise de dados e outros aplicativos;
  • enriquecimento de dados: melhora a qualidade dos dados revendo as regras de entrada e validação na fonte ou adicionando elementos complementares que valorizam o seu conteúdo, assim como certificando a sua acuracidade e confiabilidade;
  • governança de dados: zela pela disponibilidade, uso correto e segurança dos dados.

Quais são os principais usuários das soluções de BDM?

Os usuários que têm maior interesse nas soluções de BDM, por razões estratégias e de busca de novas oportunidades de negócios, são:

  • área de pesquisa e desenvolvimento de produtos;
  • marketing;
  • inovação;
  • serviços ao consumidor;
  • gestão operacional.

Mas, os benefícios do Big Data Management podem ser aplicados a todas as áreas organizacionais.

Quais são as vantagens de adotar soluções de BDM?

As soluções de Big Data Management (BDM) geram inúmeras vantagens para a melhoria dos processos internos de uma empresa e a alavancagem da competitividade do negócio, dentre as quais podemos destacar:

Melhoria da qualidade da informação e do processo decisório

Com Big Data Management é possível definir qual informação será guardada para atender requisitos de conformidade legal ou normativa, quais dados podem ser valiosos para gerar informações estratégicas e quais podem ser descartados.

Esta solução tecnológica eleva o patamar de qualidade da informação, refletindo na melhoria significativa do planejamento estratégico e operacional e resultando na agilidade do processo de tomada de decisões.

Acima de tudo, Big Data Management torna muito mais confiáveis e precisas as informações que servirão de suporte para o processo decisório.

Ampliação dos horizontes

As ferramentas tradicionais de análise de dados abrangem somente bases de dados estruturados e volumes de dados limitados.

Big Data Management é capaz de lidar com bases de dados estruturados, semiestruturados e não estruturados, nas quais estejam armazenados inúmeros terabytes e petabytes, não importa qual seja o volume de dados a serem explorados.

Esta solução também integra e compatibiliza arquivos em diversos formatos, para gerar informação de valor para a organização interessada.

Além disso, pode acessar diversas fontes de dados, desde sistemas informatizados, redes sociais, gravações de chamadas do Call Center, sites e e-commerce, dentre outros. Tudo isto para localizar informações relevantes para a gestão do negócio.

Avanço tecnológico

A análise de grandes volumes de dados está impulsionando o surgimento de novas plataformas tecnológicas que combinam a tradicional data warehouse com sistemas de Big Data, em uma arquitetura moderna que processa e armazena formas de dados não transacionais de maneira distribuída.

Ampliação das receitas

Big Data Management possibilita o cruzamento de dados de diferentes fontes — nunca antes imagináveis — e o aproveitamento de informações que facilitam a criação de novas oportunidades de negócios, a melhoria da gestão dos processos e a oferta de novos produtos ou serviços, o que amplia as receitas da empresa.

Melhoria nos esforços de marketing

As informações alavancadas pelos processos de Big Data Management melhoram os esforços de marketing, permitindo maior personalização das campanhas e maior efetividade nas comunicações com os clientes.

Aumento da produtividade e eficiência

Big Data Management abre caminho para encontrar informações que permitem simplificar e racionalizar os processos internos das organizações, impulsionando a produtividade e gerando melhor eficiência na aplicação dos recursos empresariais, com consequente redução de custos.

Por que os profissionais de TI devem se preparar?

Uma gama variada de profissionais de TI está diretamente envolvida nos processos de Big Data Management, dentre eles podemos citar: Chief Data Officer (CDO), Chief Information Officer (CIO), Administrador de Dados, Arquiteto de Dados, Programador, Analista de Negócios, Analista e Administrador de Data Warehouse e Desenvolvedor, dentre outros.

Big Data Management faz parte do DNA de TI e não tem como passar despercebido ou ser ignorado pelos profissionais da área. Como uma tendência de negócios já é fato irreversível, portanto, o melhor é se preparar tecnicamente para ser um profissional de alto impacto neste nicho do mercado.

O Chief Data Officer (CDO), é responsável por garimpar oportunidades de desenvolvimento de novos produtos, negócios e serviços a partir dos dados gerenciados pelo Big Data Management. Adicionalmente, ele pode, por exemplo:

  • atuar como um formador de opinião na disseminação da cultura de valorização dos dados;
  • comandar processos de inovação;
  • gerenciar os dados como um ativo organizacional.

O Chief Information Officer (CIO) é responsável pela disponibilização da infraestrutura tecnológica da organização, mantendo a sua atualização e fazendo o seu alinhamento com as estratégias de negócios. No Big Data Management é ele quem vai viabilizar os recursos de TI — hardware e software — necessários para acesso e integração dos dados.

O Administrador de Data Warehouse gerencia o fluxo de informações a partir dos bancos de dados corporativos e fontes de dados externas à empresa, zelando pela confiabilidade, integridade e performance das aplicações de banco de dados, para assegurar a qualidade das informações que se originarão deles.

Viu como o papel de cada profissional é complementar, indispensável e muito agregador de valor? Sem dúvida, uma equipe de TI bem formada e qualificada faz toda a diferença no Big Data Management.

O que você precisa para fazer uma boa gestão de dados?

Resumidamente, uma boa gestão de dados tem quatro etapas essenciais:

Etapa 1: Comece pelo planejamento

Conheça o contexto atual da sua organização, saiba onde ela quer chegar e forme um time de profissionais capazes e interessados no sucesso do projeto.

Documente as estratégias e cronogramas de ações por escrito, determine os recursos necessários e orce os seus custos. A seguir, divulgue a todos os envolvidos no Big Data Management, deixando claros os papéis de cada indivíduo.

Etapa 2: Coordene a execução do planejamento

Faça as ações planejadas acontecerem e registre os avanços e reprogramações, apure os recursos aplicados e monitore os eventos realizados.

Quanto melhor forem coordenadas as ações, maiores as chances de sucesso do Big Data Management.

Etapa 3: Controle os resultados

Monitore e meça os resultados alcançados em relação ao que foi planejado, adotando métricas bem estruturadas. Assim, dá para ter um panorama completo dos ganhos obtidos e avaliar o custo-benefício do processo de implantação do Big Data Management.

Etapa 4: Valide os acertos e corrija os erros

Por último, tome as ações necessárias para corrigir os erros padronizar e aprimorar as virtudes dos processos implantados de Big Data Management.

Quer saber na prática como fazer a gestão de dados ser um sucesso? Então, siga em frente na leitura.

Como devo começar?

Comece com pequenos investimentos. Os investimentos necessários para a implantação dos processos de Big Data Management são significativos, porém, podem ser feitos de forma gradativa, seguindo um planejamento de médio a longo prazo.

Para começar, utilize softwares de Big Data com tecnologia open source, desta forma os custos são baixos e dá para fazer toda a formatação e otimização da metodologia de trabalho com grandes volumes de dados, antes de realizar investimentos maciços em infraestrutura de TI.

Assim, a sua equipe interna terá tempo suficiente para se adaptar e desenvolver o conhecimento necessário para aumentar a eficácia das informações geradas. Veja o que mais pode e deve ser feito:

Estruture um bom Command Center

O Command Center é um ambiente tecnológico no qual são integrados dados de diversas fontes em tempo real. Esses dados são convertidos em informações amigáveis e intuitivas, as quais são exibidas em múltiplos painéis.

Certifique-se de que todas as fontes de dados estão sendo integradas adequadamente, sejam elas de dados estruturados, não estruturados ou semiestruturados, para que não se formem silos de informações inacessíveis e/ou desconhecidas.

O core business do Big Data Management é justamente a integração de dados que antes não conversavam entre si, assegurando a sua qualidade e a acessibilidade para que os aplicativos de Business Intelligence e Big Data Analytics possam cumprir a missão de gerar informação rica para a organização.

Um Command Center bem estruturado e alinhado com as demandas e objetivos do negócio, gera informações consistentes e insights valiosos que permitem antever o futuro e traçar estratégias e planos de ação para a organização de maneira extremamente ágil. Assim, a sua empresa estará sempre à frente da concorrência.

Um bom Command Center precisa dispor de um conjunto de recursos — hardware, software, capital humano etc. — para cumprir o seu propósito e deve ser criteriosamente incluído no planejamento do Big Data Management.

Cresça com a ajuda de parceiros de negócios

No mundo dos negócios as parcerias são responsáveis por saltos evolutivos nos processos e resultados empresariais. Associar-se a empresas que têm expertises complementares ao Core Business da sua organização acelera o alcance das metas traçadas.

Quando for implantar a infraestrutura necessária para lidar com grandes volumes de dados, faça parcerias que permitam aproveitar as tecnologias emergentes da terceira plataforma — Cloud Big Data Clusters – Big Data na Nuvem, IaaS – Infraestrutura como Serviço, SaaS – Software como Serviço, PaaS – Plataforma como Serviço.

Saiba que esta é uma excelente saída para a redução de custos e aceleração da implantação do Big Data Management. Outras grandes vantagens desta estratégia são:

  • dispor dos melhores recursos de TI;
  • ter maior flexibilidade e escalabilidade do parque tecnológico;
  • assim como se livrar do inconveniente da defasagem tecnológica, que torna sem sentido investir em Big Data Management, já que as tecnologias de gestão de dados evoluem a passos largos e sem cessar.

Priorize as informações estratégicas

Será pouco produtivo reunir todo e qualquer dado e armazenar em um data warehouse, para que os gestores e analistas de dados filtrem as informações relevantes.

Identifique de três a quatro problemas que a sua empresa precise resolver, mapeie as fontes de dados internas e externas que poderão contribuir na solução e estabeleça as ferramentas de integração entre elas.

O passo primordial no processo de Big Data Management é a classificação dos dados, entendendo as suas características e a sua forma de uso.

É importante escolher um segmento de dados estratégicos para o negócio e começar por ele, separando-o do volume de dados coletado, testando a qualidade do seu conteúdo e adequando os seus resultados às necessidades e às expectativas dos seus usuários.

Por meio de parâmetros e métricas bem estabelecidos será possível ganhar experiência na lida com grandes volumes de dados, fazendo esta amostragem estratégica, o que facilita a percepção dos pontos de melhoria no processo de Big Data Management.

Dessa forma, consegue-se aperfeiçoar os mecanismos de coleta, seleção e tratamento de dados, típicos do Big Data Management, antes de expandir o uso das ferramentas de Big Data Analytics e Business Intelligence.

Vale ressaltar, que a segmentação de dados para aplicação do Big Data Management, não pode ser confundida com a aplicação das técnicas de Sandbox, que podem resultar na utilização de dados inconsistentes. Fique atento para não incorrer neste grave erro.

Descarte os dados inservíveis

Boa parte dos dados acumulados nas redes de informática corporativas são desnecessários e estão armazenados simplesmente porque os usuários não desenvolveram o hábito de descartar informações irrelevantes ou ficam inseguros quanto à forma correta de eliminá-los.

E o pior, estes dados inservíveis estão ocupando um espaço nobre nos servidores de TI da organização, gerando desperdício de recursos.

Cabe ao profissional de TI educar os usuários dos recursos de informática quanto às formas seguras de descarte de arquivos (de texto, imagem, som), e-mails e documentos eletrônicos.

Uma boa prática é estabelecer parâmetros automáticos de limpeza das bases de dados corporativos, respeitando requisitos de conformidade legal e normas internas da organização referentes ao tempo de guarda.

Essas medidas contribuem para a melhoria da qualidade dos dados armazenados nos computadores e servidores da organização, aumentando a efetividade da solução de BDM.

Proteja as informações corporativas

O uso de dispositivos particulares dos usuários — pratica conhecida como BYOD — para acessar as bases de dados corporativas, tem ampliado significativamente os riscos de segurança da informação e precisam ser tratados com o devido cuidado, orientando estes usuários quanto à importância de instalar antivírus e respeitar as políticas de TI.

Outro ponto importante na educação dos usuários de dados é o cuidado com as senhas e as transações de transmissão de dados (upload e download), para que saibam evitar invasões de cibercriminosos e contaminações das bases de dados com vírus e malwares.

Essas medidas contribuem para a preservação dos dados sensíveis da organização, condição imprescindível para gerar bons resultados de BDM.

Capacite e qualifique a equipe interna de TI

Encontrar profissionais aptos em Big Data Management não é uma tarefa fácil, portanto, escolha os membros mais habilidosos da equipe interna de TI e capacite-os.

Sua empresa só tem a ganhar, afinal de contas, eles já fazem parte do ecossistema organizacional e conhecem a realidade atual e as perspectivas de oportunidades que estão sendo almejadas.

Ademais, considere a possibilidade de ter profissionais C-Level em sua equipe de TI. Eles são técnicos que acumularam grande experiência, têm visão estratégica e vão saber conduzir os processos de Big Data Management de forma ágil e eficaz. Capital humano de alto nível agrega muito valor à informação.

Prepare e envolva os gestores

Muitos gestores confiam apenas em seus instintos e tino comercial para tomar decisões, por julgar que os dados disponíveis são pouco confiáveis e imprecisos.

Mudar esta cultura e demonstrar a estes executivos o valor das informações geradas para suporte decisório é uma missão indispensável da equipe de TI responsável pelo Big Data Management.

Os gestores de negócios precisam ser envolvidos nas ações de BDM, para que possam auxiliar na formatação e validação das informações geradas e se sintam coautores desses processos, ficando aptos a perceberem o seu valor para a organização.

O senso crítico e a experiência de mercado dos gestores de negócios devem ser somados à expertise técnica dos profissionais de TI arregimentados nesse projeto, para tornar relevantes os resultados produzidos.

É com os gestores das diversas áreas do negócio que a equipe de TI responsável pelo Big Data Management avaliará as opções de warehouse, identificando quais dados realmente precisam ser medidos e organizados e onde estes dados são originados.

Vale ressaltar, as informações a serem extraídas das diversificadas fontes de dados precisam ser de interesse dos gestores.

Tenha uma visão ampla

Ao focar nos processos de Big Data Management, não perca de vista todas as demais variáveis que interferem no cumprimento da missão de extrair informação relevante de todas as fontes possíveis de dados — internas e externas.

Manter atualizadas as práticas e mecanismos de segurança da informação é primordial para preservar os parâmetros de integridade, disponibilidade, confiabilidade, confidencialidade e integridade dos dados. Sem isso, as informações processadas não terão consistência e desencadearão decisões equivocadas.

Os sistemas e aplicativos internos precisam ter os seus códigos e regras de negócios aprimorados constantemente, para evitar a entrada de dados redundantes, conflitantes, incorretos ou fraudulentos. Sempre que possível, devem ser unificadas as bases de dados comuns entre os diversos aplicativos e sistemas, tais como: o cadastro de clientes e fornecedores.

Mantenha a sincronia

Segundo a empresa de consultoria Gartner, o volume de informações processadas mundo afora tem um crescimento médio de 59% a cada ano. E agregado a isto, soma-se a grande variedade e velocidade de geração dessas informações, o que precisa ser acompanhado pelos processos de Big Data Management.

Deve haver uma perfeita sincronia entre a velocidade em que os dados são gerados e a velocidade com que são processados. Qualquer descompasso inviabiliza o caráter preditivo das informações geradas a partir do Big Data Management.

Quanto à variedade de informações, é necessário ser seletivo e escolher aquelas advindas das fontes que estão alinhadas com a natureza e as estratégias do negócio. É neste ponto que o Big Data Management se distingue e se destaca, sendo um diferencial para a empresa usuária.

Veja os dados como ativos empresariais

Os dados empresariais formam um arcabouço de informação capaz de gerar insights significativos para alavancar novos negócios, gerar inovações em produtos e processos e provocar mudanças disruptivas que surpreendam a concorrência.

No entanto, 59% das organizações não dispõem de ferramentas capazes de extrair informações relevantes deste valioso arcabouço — segundo pesquisa da Bain & Co. Isto acontece porque formam-se ilhas de informações nos diversos pontos de armazenamento de dados corporativos — servidores de dados, sites da internet, e-commerce, plataformas de atendimento on-line etc.

Big Data Management existe para fazer este ativo gerar retorno positivo para o negócio.

Acompanhe o cenário tecnológico

As mudanças no cenário tecnológico — Internet das Coisas (IoT), Machine Learning, Inteligência Artificial (AI) e diversos aplicativos (APP) móveis — têm aumentado a velocidade da geração e estocagem de dados e a demanda por informação de qualidade com acesso instantâneo.

O crescimento exponencial dos dados armazenados pelas empresas está tornando inviável utilizar as ferramentas tradicionais de gerenciamento de informações e está exigindo, cada vez mais, uma abordagem de Big Data Management.

Mas investir em Big Data Management requer tempo — a curva de aprendizado é longa — e dinheiro para montar uma boa infraestrutura de TI e melhorar os processos de coleta e tratamento de dados para evitar a sua obsolescência, aumentar sua precisão e reduzir inconsistências.

Sendo assim, este deve ser um projeto bem estruturado e bem gerido para contribuir com informações que tornem as ações e decisões dos gestores de negócios mais acertadas e permitam predizer tendências e promover soluções de problemas existentes.

E o principal, este projeto não pode descuidar das estratégias de redução de custos, viabilizadas pelas parcerias de negócios com empresas especializadas em recursos tecnológicos, que facilitam a implantação do processo de Big Data Management.

E a sua empresa, está se preparando para usufruir do Big Data Management? Deixe o seu comentário.

Escreva um comentário

CADASTRE-SE PARA FICAR POR
DENTRO DAS NOVIDADES DA POSITIVO.

Share This