Existe uma certa confusão acerca dos termos Coaching e Mentoring, em que muitas pessoas acreditam se tratar da mesma coisa. Apesar de o objetivo ser o mesmo nos dois casos — ajudar pessoas a superarem as limitações e conquistar os objetivos —, existem algumas características específicas que os diferenciam muito bem.

No artigo de hoje, vamos explicar melhor os termos, apresentar as principais diferenças entre eles, falar sobre como eles podem ajudar profissionais da área de TI e como essa ajuda pode ser encontrada. Continue acompanhando a leitura para saber mais!

O que é o Coaching?

O Coaching é um processo que consiste no desenvolvimento de habilidade e competências necessárias para que se alcance os resultados planejados, que são obtidos com mais agilidade e necessitam de alguns pontos básicos, como:

  • foco;
  • empenho;
  • realização de ações efetivas por parte do cliente.

O responsável pelo Coaching é um profissional chamado de coach — ou treinador, em português — e os clientes são chamados de coachees. Por meio de perguntas e algumas técnicas, o coach ajuda o coachee a sair da posição atual para chegar a um resultado desejado.

Todo o processo é realizado por meio de sessões, que possuem frequências preestabelecidas (e podem ser semanais, quinzenais e mensais) e, a cada encontro, o Coach repassa algumas tarefas para o cliente, que têm como objetivo alcançar as metas definidas.

O que é o Mentoring?

Já o Mentoring é como uma relação entre um tutor — que é um profissional mais velho e experiente na área de atuação — e jovens profissionais, que recebem orientações e conselhos dos mentores. O objetivo é ajudar quem está iniciando no mercado de trabalho ou na empresa, compartilhando experiências que ajudarão a desenvolver as carreiras.

Apesar de ser uma relação mais pessoal, o ensinamento possui o foco voltado para aspectos profissionais, auxiliando com relação às dificuldades identificadas que atrapalham o sucesso do mentorado.

Portanto, enquanto o Coaching possui uma abordagem mais ampla — focando na capacitação dos clientes —, o Mentoring é aplicado em situações mais específicas, orientadas para questões relacionadas à área de atuação de ambos os profissionais.

Quais são as principais diferenças entre as duas práticas?

Um Coaching não precisa ter vasta experiência na área de atuação do coachee, além de não trabalhar com orientações e conselhos específicos sobre a carreira, enquanto o mentor atua com o foco justamente nessas questões — abordando aspectos sobre a empresa (caso ambos trabalhem no mesmo local) e sobre como funcionam algumas questões no mercado de atuação.

No Coaching, parte-se do pressuposto que o cliente já conhece os problemas e possui todas as respostas necessárias para solucioná-los. Sendo assim, ele só precisa de um profissional capacitado para guiá-lo no processo de autoconhecimento — e é aí que entra a importância das perguntas que são realizadas e as técnicas aplicadas.

Outra grande diferença é que o Mentoring não possui limite de tempo definido para a realização das sessões ou do processo de mentoria, em si. Enquanto no Coaching esse prazo já definido logo na primeira sessão — e tem uma duração média de 3 a 6 meses.

Como esses conceitos funcionam para profissionais de TI?

Entre as características que são mais compartilhadas entre profissionais de TI — e a geração Y, no geral —, são:

  • multitarefas;
  • imediatismo;
  • impaciência;
  • curiosidade;
  • relacionam-se mais por redes sociais que presencialmente;
  • preferem fazer as coisas do jeito que acham melhor (em vez de apenas seguir imposições).

No âmbito pessoal, não há problemas em querer resolver tudo da própria maneira. Mas, do ponto de vista profissional, essa característica pode trazer alguns problemas, principalmente quando os processos na empresa são padronizados e burocráticos. O ponto de atenção aqui é que essas situações podem podar a curiosidade e a criatividade.

Nesse sentido, o mentor — que pode ser um profissional mais velho que trabalha no mesmo local — pode ajudar a entender melhor como funciona a rotina e a cultura da organização, compartilhando conquistas, frustrações, conselhos e ainda trazer provocações que ajudam a analisar as situações de diferentes pontos de vista.

Já o coach pode ajudar a desenvolver habilidades e competências que podem ajudar o cliente a se destacar na empresa e conseguir uma promoção, por exemplo. De qualquer forma, as duas situações visam transformar essas pessoas em profissionais cada vez melhores e são fundamentais para quem não deseja ficar estagnado.

Como encontrar bons profissionais que oferecem esses serviços?

Primeiramente, vale a pena entrar em contato com a área de RH na empresa e saber se existe algum programa voltado para o Mentoring dos empregados e se existe alguma parceria com profissionais que oferecem o serviço de Coaching. Se existir, o próximo passo envolve saber o que é necessário para participar e providenciar tudo o que for solicitado.

Se a empresa não trabalha com esse tipo de programa, é hora de buscar alternativas. Procure por outros profissionais experientes e reconhecidos na sua área de atuação e também vale a pena pesquisar em redes profissionais — como o LinkedIn.

A grande vantagem de procurar um mentor, é que pode ser um colega de trabalho ou algum conhecido que possui grande experiência e os encontros podem ser mais informais, como o convite para um café, por exemplo (o que não ocorre com o Coaching).

Por outro lado, a relação com um coach é totalmente profissional, incluindo o processo formal da contratação dos serviços e a forma como as sessões são conduzidas. O ideal, nesses casos, é conhecer a reputação do coach e, de preferência obter recomendações de outros profissionais que aprovam os resultados obtidos por meio da orientação realizada.

Tanto o Coaching quanto o Mentoring são dois recursos que podem ser aproveitados por qualquer profissional e têm como o foco a melhoria e o desenvolvimento. Apesar das diferenças entre eles, existem casos em que combinar as duas modalidades é a melhor forma de conseguir resultados ainda melhores.

O que achou do nosso artigo de hoje? As suas dúvidas sobre o tema foram esclarecidas? Então aproveite para seguir nossos perfis nas redes sociais e acompanhar outros conteúdos voltados para a área de TI! Estamos no Facebook, YouTube e no Twitter.

Escreva um comentário

CADASTRE-SE PARA FICAR POR
DENTRO DAS NOVIDADES DA POSITIVO.

Share This