A época de renovar os computadores da empresa é sempre um momento estressante para o gestor de TI. É hora de encontrar as melhores opções não só para caber no orçamento do negócio, mas para alcançar o potencial máximo de produtividade que elas podem oferecer.

É por isso que o computador corporativo é sempre a melhor saída para essas situações. Neste artigo, nós vamos explicar o que faz esse modelo se sobressair no mundo empresarial e como ele pode trazer mais vantagens quando comparado às soluções domésticas!

Para que serve um computador corporativo?

Essa é uma dúvida de muitos responsáveis pela compra de hardware em empresas, uma que atrapalha a escolha dos melhores equipamentos desde o início da sua busca.

A primeira ideia é sempre pesquisar pelos modelos mais populares (geralmente domésticos), perdendo a chance de trazer para dentro do escritório muitos benefícios que um computador corporativo oferece.

Sejam os desktops, notebooks ou All in Ones, as máquinas voltadas para empresas sempre são construídas para adaptar-se a um uso bem diferente de uma pessoa dentro de casa. As fabricantes levam em conta adequação a espaços físicos, consumo de energia, praticidade e facilidade de uso, versatilidade e desempenho adequado a uma função específica.

Ou seja, nem sempre o computador corporativo é o mais potente, mas ele é sempre o melhor otimizado para que cada funcionário extraia o máximo de sua capacidade produtiva. Se você procura desempenho, ótimo: existem modelos prontos para oferecer. Mas o mais importante é ter o maior retorno possível do seu investimento em hardware.

Qual é a real diferença entre um computador corporativo e um doméstico?

Para entender melhor como um PC corporativo traz esse retorno com muito mais eficiência que um computador pessoal, listamos as principais características que você precisa levar em conta ao investir em hardware e como os modelos empresariais são mais eficientes em todos esses pontos do que os domésticos:

Perfil de uso

A primeira grande diferença entre esses dois computadores é como são preparados para se adequar a um perfil de uso bem distinto. Os modelos domésticos, sejam notebooks, desktops ou All in Ones, são feitos para utilização variada e com poucos picos de processamento — exceto em casos muito específicos. O usuário acessa a internet em um momento, assiste a um filme em outro, sempre com atividades espaçadas e pouca necessidade de rodar muitos programas simultaneamente.

Já o uso em uma empresa é bem diferente. O computador precisa suportar longas horas de tarefas repetitivas e trabalho constante. Tanto a parte de hardware quanto de software e até de acabamento precisam ser pensadas seguindo essa diferença prática.

Configurações

Como tudo que é investido em uma empresa, a relação entre investimento e retorno deve ser uma busca interminável por otimização de gastos e economia. Ao apostar em computadores corporativos, fica muito mais fácil equilibrar esses dois fatores, já que o segmento oferece mais variação de modelos e customização de configurações.

Isso é importante porque o melhor computador é sempre o suficiente para a função que ele vai exercer e o tamanho ideal para onde será instalado. O computador doméstico é feito sem essa preocupação em mente. É por isso, por exemplo, que os All in Ones são tão populares nas empresas: eles oferecem um design compacto e elegante com bom desempenho para tarefas administrativas.

Softwares pré-instalados

Se você já comprou um computador fechado ou um notebook para uso pessoal, provavelmente passou o dia de estreia removendo bloatwares. As máquinas domésticas costumam vir com vários softwares pré-instalados que facilitam a vida do usuário iniciante ou dão algumas vantagens junto à aquisição do produto, já que, se ele não gostar das ofertas, é só desinstalar três ou quatro programas e problema resolvido.

Mas imagina remover aquele trial de antivírus de 50 máquinas, com a pressão de botar tudo funcionando o mais rápido possível. Pensando nessa questão e sabendo que o público empresarial conta com equipes próprias de implementação, os computadores corporativos costumam vir bem mais enxutos, prontos para facilitar a vida da TI e levar a vantagem produtiva para o negócio o quanto antes.

Preço

O grande problema de comprar computadores domésticos para empresas não é nem uma diferença significativa de preço a princípio. O problema é pagar por mais do que você precisa para o uso destinado de cada máquina.

Com a ajuda de fornecedores confiáveis, é possível variar o leque de modelos e realizar uma compra precisa — apenas gastar o suficiente para atender a sua demanda. Além disso, compras empresariais costumam envolver descontos, condições especiais e outros serviços atrelados ao volume adquirido.

Ciclo de vida e durabilidade

Falando de novo na forma robusta como computadores corporativos são construídos, além de aguentar um uso mais pesado eles precisam durar por mais tempo.

Enquanto computadores domésticos usam bastante plástico em sua estrutura, modelos corporativos apostam em materiais como alumínio e magnésio, garantindo pelo menos três anos de vida útil no máximo de seu desempenho.

Além de reduzir a carga de trabalho sobre o departamento de TI da empresa (que precisa resolver menos chamados de manutenção), você consegue mais previsibilidade para o investimento, buscando os modelos que vão aguentar o tempo que forem relevantes em relação ao dinheiro que foi gasto neles.

Suporte

E é exatamente por conta da durabilidade que o suporte de computadores corporativos podem maximizar o retorno do que você está gastando agora. Não é raro que máquinas para uso pessoal venham com peças soldadas, acesso dificultado à bateria e poucas opções de upgrades intermediários.

Isso faz sentido em um mercado que se renova com velocidade maior do que a durabilidade do aparelho, mas no meio corporativo esse tipo de computador gera gastos impraticáveis. Modelos corporativos facilitam o suporte da equipe interna, com peças para reposição e acesso rápido a qualquer parte do hardware.

Além disso, bons fornecedores de computadores empresariais, sejam desktops, All in Ones ou notebooks, oferecem serviços especializados de suporte, com contratos estendidos que garantem o funcionamento das máquinas adquiridas até o fim de seu ciclo de vida.

Como acertar na escolha de computadores corporativos?

Para conseguir aproveitar ao máximo o seu investimento, você vai precisar buscar no seu fornecedor todas essas características, principalmente na qualidade estrutural da máquina, na variedade de configurações disponíveis e no suporte atrelado aos produtos que você está adquirindo.

Quer ter tudo isso em um só lugar? Então entre em contato agora com a Positivo! Nós oferecemos as melhores opções em computador corporativo e contamos com serviços de excelência no pós-venda para a sua empresa!

 

Escreva um comentário

CADASTRE-SE PARA FICAR POR
DENTRO DAS NOVIDADES DA POSITIVO.

Share This