O conceito de sustentabilidade já ultrapassou o momento de ganhar forças e hoje está totalmente estabelecido no ambiente corporativo. Não se trata apenas de boas práticas que revelam a responsabilidade social de uma empresa, mas de questões que influenciam diretamente na geração de valor para o negócio.

Boa parte desse processo depende de como a empresa lida com os seus recursos tecnológicos. Tendo isso em mente, implementar o Green IT é uma forma extremamente eficaz de alcançar um patamar de excelência em sustentabilidade.

Mostraremos aqui tudo o que você precisa saber sobre esse conceito, as vantagens de sua adoção e quais as práticas envolvidas. Confira!

O que é o Green IT?

Também conhecido como TI Verde, o Green IT se refere à iniciativa de utilizar a tecnologia sem gerar grandes danos ao meio ambiente. São diversas as práticas a serem implementadas para alcançar esse objetivo, mas o que pouca gente sabe é que, atualmente, elas são mais que um simples diferencial.

Os últimos séculos foram marcados por uma grande aceleração na evolução tecnológica, algo que modificou totalmente a dinâmica de produção, desde a revolução industrial. Entretanto, nem sempre as ferramentas implementadas por certas empresas são totalmente neutras em relação à preservação do meio ambiente. A ciência vem trabalhando forte para mudar esse cenário.

Nos dias de hoje, é possível lidar com a adoção do Green IT como um grande investimento para os negócios. A empresa não só diminui o impacto sobre o meio ambiente, como consegue retorno financeiro sobre esse investimento.

Para esclarecer de que forma isso acontece, falaremos a seguir dos principais benefícios da implementação do Green IT como uma cultura organizacional.

Quais os principais benefícios do método?

Obviamente, não podemos pensar na adoção de uma nova prática dentro de uma empresa sem considerar os impactos financeiros que ela causará. Além disso, é necessário avaliar o panorama e vantagens do Green IT, antes de implementá-la.

Redução de custos

Em relação ao impacto financeiro, o Green IT é uma estratégia bastante interessante para reduzir custos. E tudo começa nas questões mais básicas do método: a adoção de práticas que visam poupar o meio ambiente de certos impactos negativos.

Um tema já discutido há muito tempo, por exemplo, é o uso de papéis impressos. Com a evolução da tecnologia e o desenvolvimento de softwares cada vez mais eficientes, é possível transferir diversos processos para o ambiente digital e interromper a prática obsoleta de imprimir todos os documentos da empresa.

O impacto direto disso é uma redução significativa dos investimentos — com materiais papéis, tinta para impressoras, etc. — e no espaço para armazenamento de arquivos, já que a empresa não produzirá mais tanto material físico.

Otimização de processos

Outro resultado ligado à redução do consumo de papel impresso é a otimização de processos. Muitos gestores não se sentem seguros para transferir os procedimentos para o mundo digital, temendo que a falta do papel impresso seja um dificultador do controle das atividades realizadas.

Na verdade, é comprovadamente mais eficaz a digitalização desses arquivos. Além de evitar o risco de perda de documentos importantes, o envio pelas plataformas digitais faz com que o processo de comunicação interna seja otimizado, acelerando a conclusão de projetos e reduzindo as chances de erro.

Valorização da marca

O mundo inteiro passou a olhar de forma diferenciada para empresas sustentáveis. Isso significa não só os clientes de seu negócio, mas outras empresas que podem representar parceiros importantes.

Exibir um projeto de Green IT para um negócio é uma estratégia inteligente para construir uma marca forte e estabelecer relações com outras empresas. Isso gera uma valorização mútua e mais benefícios para ambos os lados.

Vale lembrar que em pouco tempo, o Green IT será uma verdadeira obrigação para as empresas, pois há uma movimentação entre diversos países para aumentar o investimento em instituições sustentáveis, incentivando a prática. E deixar de adotar essa prática não só impossibilita o acesso a esse tipo de investimento público, como diminui a competitividade de uma empresa frente a concorrentes com um projeto de Green IT já instaurado.

Mas, afinal, por onde começar?

Quais as boas práticas de Green IT?

Daremos aqui algumas dicas de práticas bastante simples a serem adotadas para iniciar um projeto de Green IT em sua empresa.

Reciclagem de fontes e outros aparelhos elétricos

Destinar esse tipo de equipamentos para a reciclagem especializada previne um grande impacto ambiental. Certos aparelhos, como fontes elétricas, possuem componentes cuja decomposição é bastante demorada, contaminando uma grande área verde.

Fique atento e busque por iniciativas que fazem a coleta desses materiais.

Utilização de fontes de energia renováveis

É fundamental repensar o uso de energia da empresa. Fontes renováveis vêm se tornando uma opção cada vez mais viável, tanto que o mercado no setor cresce constantemente.

Além de garantir um impacto menor no meio ambiente, é bem provável que, a longo prazo, esse tipo de geração de energia se torne ainda mais barato que o tradicional.

Economia de energia

Implemente uma cultura de economia de energia no ambiente de trabalho. Isso envolve desde a compra de equipamentos (mesmo os computadores) que consomem menos energia, quanto a conscientização dos funcionários em relação ao uso.

Crie uma regra para que os monitores sejam desligados durante a noite e nenhum equipamento esteja ligado quando não estiver sendo usado. E fique atendo ao uso do ar-condicionado. Trata-se de um grande consumidor de energia que, muitas vezes, causa desperdício.

Digitalização de servidores

Os equipamentos que compõem um servidor geram bastante calor, aumentando o desperdício de energia elétrica. Verifique se o local no qual eles estão alojados colabora para o resfriamento deles. Indo além, faça um planejamento de digitalização desses servidores.

Utilizar a nuvem ou outras ferramentas desse tipo é uma forma de descartar a necessidade de um grande servidor armazenado internamente. O resultado é uma empresa que consome menos energia e passa a migrar os seus dados para o ambiente digital.

Tenha em mente que cada empresa possui sua dinâmica específica de funcionamento. Por isso, além de implementar essas dicas, faça uma avaliação no seu local de trabalho e verifique de que formas a sua empresa pode agir para se tornar mais sustentável.

O Green IT é uma tendência que não pode ser ignorada. Investindo no tempo certo, é possível conquistar grandes benefícios para os negócios.

E sua empresa, possui algum programa de Green IT? Deixe a sua opinião nos comentários.

Conheça também o Programa TI Verde da Positivo.

Escreva um comentário

CADASTRE-SE PARA FICAR POR
DENTRO DAS NOVIDADES DA POSITIVO.

Share This