O impacto da Inteligência Artificial (IA) no ambiente de trabalho e nos negócios pode parecer algo para o futuro, mas já é realidade em muitas empresas. Segundo o estudo “Getting Smarter by the Day: How AI is Elevating the Performance of Global Companies”, feito pela Tata Consultancy Services com 835 executivos, de 13 segmentos da indústria localizadas em quatro regiões do globo, 7% das organizações destinaram, ao menos, US$ 250 milhões cada uma para IA no ano de 2016.

Houve relação entre os investimentos em IA e o impacto nas operações. Aquelas que obtiveram maiores ganhos de receita e diminuição de custos, relacionados com investimentos em IA, direcionaram cinco vezes mais recursos a essa tecnologia do que as que tiveram menores ganhos e menor redução de custos associados à IA. Os campeões tiveram elevação média da receita de 16%, em 2015 comparado a 2014, enquanto que as demais tiveram um crescimento na receita de só 5%.

Quer saber mais como a IA pode afetar o futuro do trabalho? Continue lendo e descubra!

O que é um sistema de IA?

Um sistema de Inteligência Artificial corresponde à junção de múltiplas tecnologias (softwares, redes neurais artificiais, mecanismos etc.) que possuem capacidade similar ao pensamento/raciocínio humano.

Ele possibilita que uma máquina perceba, compreenda e interprete o mundo a sua volta, podendo atuar nele com base em decisões próprias. O sistema também é capaz de aprender por si só, aumentando, assim, os seus conhecimentos.

Como ele vem impactando os setores organizacionais?

Veja as grandes áreas impactadas pela Inteligência Artificial:

Tecnologia da Informação (TI)

Conforme dados da pesquisa da Tata, as áreas que mais tem adotado IA são os departamentos de TI, com 67% dos entrevistados empregando essa tecnologia para detectar intrusões de segurança, automação e problemas de usuário.

Mas as suas possibilidades não param por aí, pois há previsões de que a IA venha a substituir muitas funções cotidianas nos setores de TI, principalmente em áreas operacionais. Entre elas, help-desk, administração de sistemas e suporte de aplicações. A gestão de projetos também será impactada.

Isso poderá acarretar no desaparecimento de alguns cargos, porém a IA otimizará algumas lacunas de competências. Além disso, os departamentos de TI focarão em trabalho mais criativo, que gere diferenciais para as organizações.

Marketing e atendimento

O marketing é um dos setores que poderão ser impactados pelos sistemas de IA, pois eles são capazes de processar um grande número de dados provenientes de interações de compras. Dessa forma, dá para mapear mais precisamente tendências e comportamentos, além de antecipar demandas.

A Inteligência Artificial pode ser empregada também no atendimento digital, algo que já ocorre com o uso de chatbots, “primos” das IAs — só que com capacidades reduzidas.

Financeiro

Graça a sua capacidade de processamento e análise de um grande volume de dados, a IA terá importante papel na análise de concessão de crédito e de seguros, automatizando essas atividades. Além disso, poderá fornecer orientações e sugestões para os gestores embasarem as suas escolhas, aperfeiçoando o processo decisório em relação aos recursos econômicos das empresas.

Recursos Humanos (RH)

Um dos grandes impactos da IA no RH tem a ver com o redirecionamento da mão de obra empregada em atividades repetitivas para funções de maior valor agregado, pois essa tecnologia passará a realizar tarefas manuais e que exigem menos raciocínio.

A IA também poderá liberar tempo para os colaboradores de RH ao gerenciar os longos processos de ambientação dos recém-contratados. Também poderá ocorrer o surgimento do gerente de IA, o qual poderá atuar para aperfeiçoar a implantação e a gestão da Inteligência Artificial dentro das empresas.

Segundo pesquisas do Instituto de Serviços Financeiros PwC, muitos executivos enxergam nos gerentes de IA possibilidades de eles melhorarem a vida dos trabalhadores, pois 71% dos ouvidos acreditam que os colaboradores não se importariam de atuar com um gestor de IA desde que isso significasse ter mais liberdade e flexibilidade para trabalhar em casa — home office. Para 64%, não haveria problemas desde que significasse uma carga de trabalho bem mais equilibrada.

Quais segmentos do mercado tem sido afetados?

Tanto as empresas que desenvolvem IA, quanto as que as adotam em suas operações poderão se beneficiar de suas potencialidades, independentemente do setor em que se encontram.

Segundo um estudo do IDC/Salesforce, até 2021, atividades de Customer Relationship Management (CRM) habilitadas pela Inteligência Artificial poderiam elevar os ganhos de negócios no mundo todo em US$ 1,1 trilhão, gerando 800 mil novos empregos, o que ajudaria a superar os perdidos para a automação.

A IA é revolucionária porque vai além da simples automação mecânica. Ela envolve processos cognitivos, ou seja, a sua capacidade de aprendizado permite que ela execute tarefas não só repetitivas e manuais, como também as que envolvem raciocínio e tomada de decisão. Dessa forma, inúmeros segmentos podem ser afetados, com pouquíssimas restrições quanto ao tipo de atividade que executem. Veja alguns exemplos:

Logística e Transportes

Os chamados carros autodirigidos já estão em fase avançada de desenvolvimento, de modo que em breve poderemos ter IAs conduzindo veículos pelas estradas do mundo todo. Elas poderão realizar entregas, transportes de materiais, entre outras atividades logísticas.

Para ter uma noção, grandes empresas, como a Google, encabeçam o desenvolvimento desses carros, sendo que ela também trabalha com Inteligência Artificial.

Jurídico

O software da startup Ross Intelligence consegue buscar processos de forma aperfeiçoada, oferecer uma lista das ações mais importantes e rever casos. Isso graças à IA amparada na tecnologia de computação cognitiva desenvolvido pela IBM, apelidado de “Watson”.

Com essa solução, basta digitar um assunto na máquina, com alguns parágrafos de texto, que ela é capaz de devolver horas depois memorandos completos de várias páginas. Vale destacar que o resultado vem com bom embasamento e linguagem jurídica específica.

Ela também é capaz de filtrar em mais de um bilhão de documentos de texto um trecho específico de documento que se deseja. E o mais importante é que ele compreende o significado das decisões buscadas e das leis, além de classificar os dados de interesse e sugerir soluções jurídicas aos profissionais da área.

Meio Ambiente

O IBM Watson também está sendo empregado para proteger o meio ambiente, pois ele pode mitigar os danos usando sua Inteligência Artificial. Desse modo, ele consegue prever o impacto ambiental de obras, compreender os riscos de diferentes projetos e sugerir decisões para a redução desses riscos. Tudo isso com base em um grande volume de dados e estatísticas gerados pelos computadores, sensores, entre outros instrumentos de monitoramento do ecossistema.

Instituições financeiras

A Inteligência Artificial poderá executar atividades em grande escala que exigem maior precisão e confiabilidade nas instituições financeiras, como reconciliar, de modo ágil, múltiplas transações em massa durante a noite.

A quantidade de dados gerados nas instituições financeiras devido à interação com clientes em seus canais digitais se eleva exponencialmente a cada ano em termos de volume e complexidade. Isso fornece um vasto campo para IAs analisarem informações para proporcionar uma compreensão melhor das expectativas, necessidades e intenções dos consumidores.

Como o profissional de TI vai reagir a essas mudanças?

A IA já está sendo empregada para automatizar processos e fomentar a eficiência dos fluxos de trabalho, colaborando para que funcionários sejam mais produtivos. Ela também permite que eles dediquem mais tempo a funções estratégicas e criativas, além de gerar novos trabalhos/serviços que não eram possíveis antigamente.

Isso vale para o setor de Tecnologia da Informação, pois analistas, técnicos e CIOS da área terão novos desafios gerados pelas IAs, entre eles adotar um papel mais criativo e participativo nas estratégias da empresa.

Além disso, o profissional de TI terá maior destaque:

  • preparando o ambiente para a inovação, ou seja, buscando soluções mais criativas e inovadoras que ajudem o negócio a se tornar mais competitivo;
  • fornecendo assistência a outros departamentos. Nesse caso, a TI também servirá de ponte para que os demais departamentos consigam trabalhar com a IA de forma harmônica e eficaz;
  • programando esses sistemas, pois o desenvolvimento de IA necessitará de muitos profissionais de TI capacitados nessa área tecnológica.

A tendência é que a IA revolucione o mundo dos negócios, atuando principalmente na resolução de problemas bem-definidos e de âmbito restrito. Já os seres humanos serão importantes na definição de que problemas precisam ser solucionados e na resolução de desafios mais complexos, que exijam grande capacidade de inovação e adaptabilidade.

Agora que você já sabe os potenciais da Inteligência Artificial nos negócios, compartilhe esse post nas suas redes sociais para que os seus contatos também fiquem por dentro desse assunto!

Escreva um comentário

CADASTRE-SE PARA FICAR POR
DENTRO DAS NOVIDADES DA POSITIVO.

Share This