Existe uma tendência crescente, no Brasil e no mundo, de colaboradores trabalharem de maneira remota, quer seja em home office, quer seja em outras localidades. É aí que surge o conceito de mobile workforce.

No artigo de hoje, explicaremos o que é, como gera impactos na cultura organizacional e quais benefícios pode trazer — não só para as organizações, mas também para os colaboradores. Continue conosco e saiba mais!

Afinal, o que é mobile workforce?

A mobile workforce — ou força de trabalho remota — é uma estratégia corporativa que permite que as empresas assegurem a mobilidade, funcionando sem barreiras geográficas, físicas ou de horários.

Por meio dela, as relações de trabalho passam a ser flexibilizadas e agora é possível contar com profissionais qualificados trabalhando em home office, ou em outros lugares, fora dos escritórios da organização.

Esses funcionários podem adequar o horário de trabalho de acordo com as necessidades do negócio e pessoais, equilibrando os interesses, visto que as atividades podem ser feitas e entregues por meio da internet.

Como a cultura organizacional é afetada pelas mudanças?

Apesar de ser uma novidade que beneficia empresas e profissionais, é necessário ressaltar que essas mudanças causam influência direta na cultura organizacional e na forma como os processos e as pessoas são geridos. A seguir, falaremos mais sobre alguns pontos fundamentais.

Novos modelos de gestão

Ao lidar com colaboradores que não compartilham o mesmo ambiente, ou horário de trabalho, os gestores precisam elaborar novos métodos para gerir e avaliar essas pessoas.

Isso pode fazer com que seja necessário realizar conferências com determinada periodicidade e estabelecer o desempenho com base na produtividade e alcance de metas — em vez do tradicional cumprimento de jornada de 8 horas com registro de ponto —, desapegando da quantidade total de horas trabalhadas, como ocorre na grande maioria dos casos.

Monitoramento de tarefas

Da mesma forma que a gestão de pessoas sofre alterações, o acompanhamento de tarefas também precisa ser adequado para que o gestor consiga saber — de preferência em tempo real — quais são os status das atividades em andamento.

Nesses casos, vale a pena investir em aplicativos e softwares que ajudam a monitorar o desempenho das equipes, permitindo a análise de cronogramas, compartilhamento de arquivos, realização de atualizações por parte dos envolvidos, entre outros aspectos.

Adequação da TI

A área de tecnologia da informação também sofre impactos consideráveis com a implementação da mobile workforce, visto que, em muitos casos, é necessário fornecer plataforma ou adequar os sistemas para permitir o acesso remoto. Nesse sentido, existem duas preocupações principais: computação em nuvem e a segurança das informações.

Cloud Computing

Cloud computing, ou computação em nuvem, consiste no fornecimento de serviços de computação por meio de servidores compartilhados e interligados por meio da internet. No que diz respeito aos sistemas de informação, é o que proporciona a adoção de softwares SaaS.

Isso quer dizer que, ao contrário do modelo tradicional, essas ferramentas não requerem a compra e registro de uma licença para cada computador e, por isso, podem ser acessadas de qualquer dispositivo, em qualquer lugar, desde que se esteja conectado à internet.

Como já se pode prever, garantir essa acessibilidade é fundamental para o sucesso de uma estratégia de mobile workforce — visto que os colaboradores, em muitos casos, não têm acesso físico à empresa, o que dificultaria a obtenção de informações, documentos e outras questões importantes.

Segurança

Também se deve aumentar a preocupação e os investimentos com relação à segurança das informações. Como o acesso aos dados passa a ser feito remotamente, é preciso pensar em formas de evitar que haja alguma invasão e roubo de bases importantes e até mesmo de assuntos relacionados à inteligência de negócios.

Comunicação

A comunicação também precisa ser adequada para evitar a elevação dos custos, ao mesmo tempo em que se impede falhas, atrasos e ruídos que podem prejudicar o andamento dos processos. Para isso, vale a pena adotar comunicadores — como o Skype — para a troca instantânea de mensagens e a realização de videoconferências.

Quais benefícios podem ser obtidos com a mobile workforce?

Apesar de ainda existir grande resistência por parte de organizações e a alta gestão, investir em uma estratégia de mobile workforce pode trazer grandes benefícios, tanto para as empresas, quanto para os funcionários que desfrutam da oportunidade de realizar um trabalho remoto. Falaremos sobre algumas dessas vantagens a seguir.

Para os profissionais

O principal benefício é o de aumento da produtividade, visto que já não será mais necessário perder tempo com o deslocamento de casa para o trabalho e sofrer com o estresse causado pelo trânsito — principalmente nos grandes centros urbanos.

Como consequência, o profissional ganha qualidade de vida, se torna mais relaxado e motivado e consegue apresentar um desempenho melhor no trabalho. Além disso, o tempo que seria gasto percorrendo o trajeto de ida e volta para a empresa pode ser investido em outras atividades.

Sendo assim, fica mais fácil investir em estudos, realizar atividades físicas, passar mais tempo com a família e amigos ou em qualquer outra coisa que possa melhorar a saúde física e mental e garantir o bem-estar do colaborador.

Para as empresas

Já para as empresas, esse novo tipo de relação ajuda a expandir o processo de recrutamento e seleção, facilitando a identificação de perfis considerados ideais em qualquer lugar do Brasil ou do mundo — uma vez que as barreiras geográficas deixam de existir.

Outra vantagem, igualmente importante, é a possibilidade de reduzir consideravelmente os custos. Isso ocorre graças à possibilidade de reduzir o tamanho dos escritórios — mantendo um espaço suficiente apenas para abrigar colaboradores presenciais e realizar reuniões com equipes e clientes, por exemplo —, a desnecessidade de pagar o transporte, a redução do gasto com papel, entre outros pontos.

Como podemos ver, a mobile workforce veio para revolucionar as relações trabalhistas, mas com uma proposta que visa beneficiar as organizações e os profissionais. Apesar de ser necessário realizar algumas mudanças estruturais, algumas das vantagens já podem ser percebidas em curto prazo — como o aumento da produtividade e a redução dos custos.

Gostou do post? Quer aproveitar para saber quais são as maiores dificuldades de implementar o BYOD? Então confira agora mesmo!

Escreva um comentário

CADASTRE-SE PARA FICAR POR
DENTRO DAS NOVIDADES DA POSITIVO.

Share This