Muito tem se falado sobre o conceito de realidade virtual, as suas aplicações e como ele vem se desenvolvendo ao longo do tempo. Desde 2016 o potencial de mercado dessa tecnologia tem sido ainda mais explorado, principalmente em jogos e aplicativos comerciais.

Pensando na relevância que ela pode ter dentro do contexto empresarial nos próximos anos, resolvemos elaborar o artigo para falar mais sobre a ideia, a origem e como ela pode ser aplicada nas empresas. Continue conosco e saiba mais!

Afinal, qual é o conceito de realidade virtual e como ela surgiu?

A realidade virtual consiste na tentativa de recriar uma experiência semelhante à realidade para o usuário, proporcionando um sentimento de presença no ambiente, que possui uma interface avançada. Em outras palavras, é uma simulação de locais e situações reais, em meio virtual.

Com isso, torna-se possível melhorar rotinas de treinamento que envolvem equipamentos onerosos, perigo e outras condições — deixando essas rotinas mais seguras e, em alguns casos, ajudando a reduzir os custos de uma operação.

A ideia é gerar grande imersão e capacidade de interação para o usuário, de forma a afetar a visão e a audição e criar respostas imediatas, com uma vivência diferenciada. No que diz respeito a treinamentos aplicados por meio dessa tecnologia, a capacidade de absorver conhecimento é semelhante à realidade.

História

O conceito de realidade virtual já vem sendo formado pelo menos desde os anos 1950. Entre as principais aplicações e utilizações do termo, podemos citar:

  • na década de 1950, a Força Aérea dos EUA construiu simuladores de voo para a realização de testes;
  • Myron Krueger, na década de 1970, citava a realidade artificial em estudos voltados para a combinação de sistemas de vídeo e computadores;
  • na década de 1980, Jaron Lanier, considerado um dos precursores da realidade virtual, desenvolveu simuladores multiusuários;
  • no final da década de 1970 e início da década de 1980, um grupo na Universidade de Illinois desenvolveu luvas digitais.

Quais são as suas aplicações práticas?

Dentro das possibilidades da aplicação prática, o conceito de realidade virtual pode ser vivenciado de diversas formas. Confira algumas áreas que podem se aproveitar dessa tecnologia nos tópicos a seguir.

Medicina

A utilização da realidade virtual na área de medicina e saúde atinge um potencial cada vez maior. Um grande exemplo disso é a possibilidade dos estudantes de medicina usarem essa tecnologia para fazer estudos mais realistas e aprimorar o aprendizado por meio da observação.

Além disso, ela pode contribuir para desenvolver outros aspectos, como:

  • auxiliar processos de tratamento do transtorno de estresse pós-traumático;
  • ajudar em terapias de exposição (para tratar fobias, por exemplo);
  • suporte no diagnóstico e tratamento de doenças.

Treinamento de pessoal

A realidade virtual permite a realização de treinamento de campo, sem que os profissionais precisem estar, de fato, no campo. Dessa forma, ao treinar brigadas de incêndio ou os bombeiros, por exemplo, é possível usar ambientes simulados para representar situações de perigo, sem que as pessoas corram os riscos que o ambiente real possui.

Isso quer dizer que o processo de formação pode ser feito por um custo menor e com mais segurança, ao mesmo tempo em que se obtém a mesma eficácia.

Pesquisas

O desenvolvimento da tecnologia também ajudará no campo da pesquisa, principalmente quando não for possível ter acesso a determinados objetos ou interagir com eles diretamente. Um bom exemplo disso é o estudo sobre elementos muito pequenos ou muito grandes.

Educação

A educação também pode ser transformada e alterar o modelo de ensino tradicional. Com alguns dispositivos e aplicativos, pode-se permitir que estudantes visitem diversos lugares no mundo sem sair da sala de aula — trazendo grandes contribuições para aulas de história, biologia e geografia, por exemplo.

Aliando a realidade virtual com a inteligência artificial, seria possível permitir que os estudantes entrevistassem várias personalidades históricas a fim de tornar o aprendizado muito mais dinâmico.

Como ela se encaixa no contexto corporativo?

Também é possível contar com essa tecnologia para desenvolver o ambiente corporativo e otimizar os processos, aumentando as possibilidades de análises e tomando decisões cada vez mais acertadas. Confira alguns exemplos a seguir.

Marketing

A grande tendência é que a realidade virtual revolucione atividades relacionadas ao marketing. Nesse sentido, a tecnologia pode ser aproveitada por meio de aplicativos altamente imersivos, que permitem a interação dos clientes com produtos, equipamentos e estruturas, por exemplo.

Ela também pode ser utilizada para possibilitar visitas em escritórios, chão de fábrica, armazéns e outras estruturas, sem que o cliente precise estar no mesmo no local. Assim, consegue-se reduzir custos — que seriam gerados com a compra e transporte de peças e outros materiais de divulgação.

Análise de dados

O Big Data já tem proporcionado a coleta e a manipulação de grandes quantidades de dados e informações, gerando mais conhecimento e ajudando a gerar inteligência competitiva para o negócio.

Dentro desse contexto, a realidade virtual pode ajudar a aumentar a capacidade de análise e compreensão de um volume massivo de dados.

Elaboração de projetos

Para profissionais que trabalham com design, por exemplo, algumas aplicações podem permitir que todo o desenho seja elaborado dentro de uma perspectiva em 3D. Assim, utilizando o conceito de imersão, todo o ambiente poderia ser usado como tela, permitindo a interação com o objeto e melhorando a experiência do usuário.

Realização de conferências

Os gastos relacionados às viagens de colaboradores consomem uma boa parte do orçamento empresarial, impacto que é ainda maior no caso das pequenas e médias empresas.

Nesse sentido, a utilização da realidade virtual pode fazer com que esses deslocamentos não sejam mais necessários e as reuniões sejam feitas dentro de um espaço virtual, compartilhado com outras pessoas. Assim, os custos poderiam ser redirecionados para novos investimentos e melhorias no negócio.

Provavelmente o conceito de realidade virtual vai se desenvolver cada vez mais, aumentando o leque de aplicações e trazendo diversos benefícios para empresas, profissionais e pessoas. A tendência é o surgimento de novas soluções, com interações e imersões cada vez mais realistas. Só nos resta aguardar e acompanhar a exploração do potencial que essa tecnologia nos oferece.

Achou o nosso post de hoje esclarecedor? As suas dúvidas sobre o tema foram resolvidas? Então aproveite para compartilhar o artigo em suas redes sociais e deixar que mais pessoas tomem conhecimento sobre a realidade virtual!

Escreva um comentário

CADASTRE-SE PARA FICAR POR
DENTRO DAS NOVIDADES DA POSITIVO.

Share This